Como produzir conteúdos de alta conversão?

Como produzir conteúdos de alta conversão?

Toda empresa busca produzir conteúdos que gerem alta conversão, mas muitas não sabem como fazer isso ou se estão fazendo da maneira correta. Algumas investem em estratégias de SEO, anúncios e campanhas de Google Ads, o que faz com que o conteúdo alcance várias visualizações. Mas não basta somente ter vários visitantes no blog ou muitos seguidores nas redes sociais. Para converter, é preciso primeiro gerar leads. Vamos descobrir como fazer isso?

O que significa converter?

O processo de conversão se dá em 5° passos.
1° – Atrair visitantes
2° – Converter visitantes em leads
3° – Estreitar relacionamento
4° – Proposta de venda (converter leads em clientes)
5° – Análise do que foi feito

Hoje, vamos falar especialmente do item 2 da lista. Ao converter visitantes em leads, a empresa aumenta a sua base de contatos.

Leads são pessoas que têm interesses relacionados ao mercado, produto ou serviço que você oferece e que compartilham informações de contato com a sua empresa. Isso significa que elas cadastram e-mail ou telefone em seu site em troca de algum conhecimento ou material.

Resumindo: o lead é o visitante com identidade conhecida, do qual você sabe o nome e outras informações (como profissão e e-mail). Para convencer os visitantes a compartilharem seus dados com a sua empresa, você precisa oferecer algo em troca.

Essas ofertas podem ser diretas ou indiretas. As indiretas são aquelas voltadas para educação e resolução de problemas do possível cliente. Exs: e-books, infográficos, webinar, palestras, etc. As diretas estão relacionadas à venda. Exs: cupons de desconto, teste grátis, etc.

Que tipo de formato criar?

O ideal é criar vários tipos, com foco especial em blog posts e materiais para download. É importante saber que esses formatos não concorrem entre si, mas se complementam.

O blog é um excelente canal para criar autoridade e gerar tráfego, popularizando a empresa. Além disso, o processo de criação de conteúdos é mais simples se comparado a um material rico. É interessante pensar o blog como canal principal e o pilar da sua estratégia e incluir nele as redes sociais, como canais satélites.

Já o material para download, como por exemplo os e-books, costumam ser mais densos. São aqueles que dão mais trabalho e que valem a pena promover em uma landing page e ofertá-lo gratuitamente em troca do lead.

Uma dica legal em busca da praticidade é adaptar os textos sobre o mesmo tema para diferentes materiais. Ex: uma versão resumida de um e-book pode virar um conteúdo para blog e ter uma chamada nas redes sociais. Mas atenção: você deve adaptar sem tirar o valor do produto original!

Como escolher qual tema abordar?

Uma regra básica é: pense no conteúdo que o seu público gostaria de ler. Não adianta criar um post sobre um tema que é interessante para a sua empresa mas que o seu público não quer ver. Por isso, primeiro pense no público e depois pense em maneiras criativas de encaixar o interesse da empresa no conteúdo.

O primeiro passo é definir o seu público-alvo, para saber qual é o perfil do seu potencial cliente. Depois, pense em qual é a dor do cliente e como você pode ajudá-lo com esse problema.
– Quais são os problemas que o meu cliente enfrenta no dia a dia?
– Como a minha empresa pode ajudar?

A partir dessas questões você pode definir o tema e o formato de diversos conteúdos para criar. Outro ponto a levar em consideração é onde o seu público se encontra. Não adianta você escrever um texto lindo para o Instagram se a sua persona está no LinkedIn. Seria mais efetivo escrever um artigo lá, não é mesmo?

Vale lembrar que produzir conteúdo demanda tempo. Se você não dedica o seu tempo para a criação, dificilmente o conteúdo terá a qualidade necessária para converter. Porém, às vezes é possível facilitar o processo de criação seguindo duas dicas:

(1) Veja os materiais que a sua empresa já possui, como planilhas, manuais, catálogos, etc. Muitas vezes o conteúdo já existe, mas é preciso adaptá-lo para uma linguagem acessível e um design caprichado.

(2) Atualizar conteúdos antigos também é uma boa estratégia. Dados antigos e informações defasadas frustram o leitor. Primeiro você precisa analisar se vale a pena atualizar o post sobre determinado assunto. Depois, pense em como melhorar as conversões dele, inserindo links, CTA’s, banners, etc. Acrescente informações atuais e relevantes para o post, melhorando a qualidade dele.

Como produzir?

É preciso oferecer um conteúdo que ajude o seu potencial cliente a superar o desafio por meio de um material que seja atrativo para ele e que você se sinta confortável em produzir. Vamos aos passos para produzir conteúdo de alta conversão:

1. Palavra-chave

A palavra-chave é a palavra principal do seu texto, que possui duas funções: rankear seu conteúdo nos sites de busca e atribuir a ideia principal do conteúdo. A busca por palavras-chave em buscadores gratuitos como o Keyword Planner e Ubersuggest ajudam inclusive a decidir sobre os temas que você pode abordar no blog da empresa. Quando estiver sem ideias, entre nesses sites e veja quais palavras-chave são as mais procuradas do momento.

2. Título

Você já sabe que o título deve chamar a atenção do leitor porque é ele que vai “vender o peixe”. Mas como fazer isso?

Uma boa tarefa é escrever pelo menos 10 possíveis títulos diferentes para o conteúdo que você irá abordar. Isso estimula a criatividade e você vai perceber que quase nunca a primeira opção é a melhor elaborada.

Você também precisa dividir o seu texto em subtítulos. Textos muito longos precisam dessa divisão para que o leitor encontre com maior facilidade o assunto principal que ele deseja. Também ajuda-o a ter uma noção geral do que ele vai encontrar dentro daquele conteúdo.

3. Estruture o texto em introdução, desenvolvimento e conclusão

Para criar uma boa estrutura, você precisa saber o que deseja abordar. Separe primeiro em tópicos. Depois, vá encaixando os assuntos numa ordem lógica. Usando como exemplo esse texto, podemos dizer que para saber como produzir um conteúdo que converte visitantes em leads, o leitor precisa primeiro saber o que significa converter. É por isso que o subtítulo “O que significa converter?” veio antes de “Como produzir?”.

4. Call to action (CTA)

O CTA é uma frase chamativa com o objetivo de estimular o usuário a realizar uma ação. Ex: baixar o material, cadastrar em uma promoção, etc. Aqui você deve levá-lo até um formulário em que ele deixe seus dados. O CTA é uma ótima maneira de finalizar os textos de blog. Você já vai ter convencido o leitor de que o seu conteúdo é bom e por isso já pode criar uma abertura nele para realizar uma ação que você deseja.

Dica final: escreva muito. O melhor jeito de treinar a escrita é escrevendo. Não tenha medo de errar, você não precisa escrever o seu melhor texto na primeira tentativa. Com o tempo a sua escrita vai evoluindo assim como o conteúdo que você oferece e fica mais fácil produzir conteúdos de alta conversão.